terça, 10 dezembro 2019
Imagem da Notícia: ALUNOS DA FEF DESENVOLVEM TIJOLOS A BASE DE CASCA DE COCO

ALUNOS DA FEF DESENVOLVEM TIJOLOS A BASE DE CASCA DE COCO

 

Um grupo de alunos do curso de Engenharia Civil da Fundação Educacional de Fernandópolis/FEF – desenvolveu um produto que pode ser a revolução no setor. O tijolo ecológico, com fibras de coco, ou seja, a própria casca, tem maior resistência e menor consumo de cimento, o que pode economizar muito em uma obra. O Trabalho de Conclusão de Curso dos alunos será publicado na Reec - Revista Eletrônica de Engenharia Civil, umas das mais conceituada no país. 

Segundo os alunos, a construção civil causa um grande impacto ambiental devido à grande quantidade de matéria-prima que consome. Para minimizar tal situação, engenheiros de todo o planeta têm procurado por novas tecnologias, materiais e procedimentos que causem menor dano ao meio ambiente.

 

Um desses materiais é o tijolo ecológico que, embora conhecido há muito tempo, vem ganhando importância devido ao seu possível enquadramento nos padrões da Norma Brasileira ABNT, especificamente na NBR 8492 (ABNT 2012), devido à sua composição. Para melhorá-la, dando-lhe mais resistência à compressão e absorção, propõe-se a adição de fibras de coco, a partir do reaproveitamento de sua casca, diminuindo assim os danos ao meio ambiente. 

As alterações mencionadas resultam no reaproveitamento da casca do coco, representando a remoção de 60% do lixo das praias. Além disso, a referida técnica de fabricação de tijolos possibilitaria o fim do descarte indevido deste material em aterros ou lixões. Basicamente é a reciclagem do resíduo do coco, e o reaproveitamento para fins na construção civil utilizamos como agregado no tijolo solo cimento. 

A análise e a coleta de dados realizados levam à conclusão de que o melhor traço utilizado, é o que utiliza 10% de fibra de coco, feito na prensa manual, tendo em vista o bom resultado na resistência à compressão, e também pelo resultado no ensaio de absorção de água, 2,00 MPa ≤ 4,17 MPa e 20% ≥ 14,11%, respectivamente. Desta forma com todos os ensaios realizados e seguidos em normas concluímos que o tijolo ecológico com adição de 10% de fibra de coco desidratadas possibilita a construção de edificações mais acessíveis à população pelo fato de haver redução na adição de cimento tornando o tijolo mais viável financeiramente. 

O trabalho leva a participação dos alunos, Dhaís Pereira de Sá, Gabriel Delmondes da Silva, Otávio Henrique Freitas Garcia, Nilton Antônio Parisi Balestrieri, com a coordenação do TCC da Profa. Ms. Anna Beatriz Alves de Mello.

 

Créditos - Região Noroeste 

Mais Notícias

Faça seu comentário

Seu e-mail não será exibido!



Ir para o topo